CEO da RLX é o novo vice-presidente do DN do Meio Ambiente da ABRAVA

É com orgulho que anunciamos a posse do nosso CEO Ramon Lumertz como vice-presidente e Alexandre Lopes como presidente do DN do Meio Ambiente da ABRAVA.

Emenda de Kigali, normalização, substituição de fluidos refrigerante, logística reversa, novas tecnologias, qualificação de mão de obra, criação de um selo de qualidade são temas pautados para a nova gestão.

Após eleição, o Departamento Nacional de Meio Ambiente da ABRAVA – Associação Brasileira de Refrigeração, Ar Condicionado, Ventilação e Aquecimento conta com nova diretoria, foram eleitos Alexandre Lopes como presidente e Ramon Lumertz como vice-presidente. A pauta de trabalho para a nova gestão é extensa, e tratará de diversos temas de sinergia entre o setor AVAC-R e o Meio Ambiente, com destaque para a Emenda de Kigali, projeto que estabelece metas de redução dos gases hidrofluorcabonetos (HFCs), que determina a substituição desses tipos de fluido refrigerante, além de, logística reversa e qualificação de mão de obra focada nas boas práticas e segurança do profissional de campo.

Para Alexandre Lopes, novo presidente do DN Meio Ambiente e gerente de unidades de negócios da Arkema, “Temos pela frente um grande desafio, mas estamos motivados. Uniremos esforços para que possamos apresentar ao mercado uma nova perspectiva para os temas que relacionem meio ambiente e o setor AVAC-R. Agradecemos toda a confiança depositada em nós para estarmos à frente desta nova gestão do DN, vamos juntos construir um novo capítulo”.

O plano de trabalho da nova gestão do DN definido para 2021 considera os seguintes tópicos: apoio na ratificação da emenda de Kigali; levantamento e divulgação de dados do mercado que orientem as atividades do grupo; atualização de normas relacionadas à segurança; logística reversa; reciclagem e destinação final de fluidos refrigerantes; novas tecnologias  e tendências;  criação de um selo de qualidade para fluidos refrigerantes;  atualização das Cartilhas Você Sabia de autoria do DN; e,  a criação de um comitê de trabalho junto aos demais Departamentos Nacionais da ABRAVA para discussão do futuro dos HCFCs no Brasil, em contribuição ao Programa Brasileiro de Redução dos HFCs do governo federal.

“Acreditamos que há muitas oportunidades no mercado brasileiro. A ABRAVA, assim como o DN pretende exercer seu papel ao manter e ampliar sua contribuição com o setor, no sentido de qualificar e fortalecer o segmento como um todo. Vamos em especial, estreitar relacionamento com os DNs da ABRAVA para diálogos referentes as principais dificuldades do setor/segmento, para trabalharmos juntos em prol de todos.”, explica Ramon Lumertz, vice-presidente do DN Meio Ambiente e CEO da RLX Fluorochemical.

A nova gestão conta ainda com o apoio direto para desenvolvimento das ações do DN com Thiago Pietrobon da Ecosuporte que contribuirá com as questões técnicas, e Paulo Neulaender da GPS Neulaender, com questões de marketing e comunicação.

 Vale lembrar que todas as empresas associadas à ABRAVA que tenham assuntos em comum, que queiram saber mais do escopo de atuação do grupo, e tenham interesse em participar das reuniões mensais do DN podem enviar e-mails para o [email protected].

Início do verão nos países do hemisfério norte aumenta a demanda mundial e estende os prazos de entrega para remessas.

Todo ano, entre março e junho, a alta temporada para refrigerantes é estabelecida com o início do verão nos países do hemisfério norte, aumentando a demanda mundial e estendendo os prazos de entrega para remessas.

Enquanto que o custo de matérias-primas como clorofórmio e percloroetileno, por exemplo, disparou o preço do R22 e do R134; por outro lado, o aumento das exportações de R125 para os EUA voltou a se consolidar desde o Ano Novo Chinês, como resultado da ameaça anti-dumping para esta referência. Ambas as situações levaram a aumentos nos preços dos refrigerantes da série R400.

Para garantir o fornecimento de refrigerantes em dia e com os melhores preços, nossa sugestão é agendar suas compras com antecedência.